Serviço cloud: acentuado pela pandemia e com boas perspectivas para o futuro

Acompanho de perto o noticiário sobre tecnologia e os dados sobre serviços em nuvem não páram de crescer. A expectativa é de que 72% das empresas do planeta tenham adotado ao menos algum tipo de serviço cloud? A previsão é do Fórum Econômico Mundial, um evento anual que acontece em Davos, na Suíça — que reúne líderes empresariais, políticos, ativistas, líderes religiosos, dentre outras personalidades públicas relevantes — para debater as questões sócio-políticas, econômicas e ambientais mais urgentes e importantes para o mundo.

O que acontece, nesse caso, é que, por conta da pandemia de Covid-19 — que exigiu de todos, inclusive das empresas de todos os portes, a adoção de medidas como isolamento social e trabalho remoto — a transformação digital virou uma necessidade para a sobrevivência dos negócios.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), feita em junho do ano passado, apontou, por exemplo, que 83% dos executivos de 402 empresas industriais de médio e grande portes afirmaram que necessitarão inovar para crescer ou sobreviver no mercado no mundo pós-pandemia.

Aspectos como busca e criação de novas tecnologias, melhorias nos processos/técnicas e busca por novas ferramentas de trabalho compõem o conceito de inovação definido no estudo da CNI.

Especialistas avaliam que aplicações como inteligência artificial, machine learning, data analytics e internet das coisas exigem alta capacidade de armazenamento e processamento, viabilizada por soluções em nuvem. E com a vantagem de dispensar o investimento em equipamentos físicos que ficam desatualizados rapidamente.

Plataformas de videoconferências, comércio eletrônico, serviços de streaming, aplicativos de entrega e serviço de call center estão entre as áreas que mais adotam infraestrutura de computação em nuvem. Na prática são soluções que oferecem maior eficiência ao trabalho remoto; segurança de dados e redução de custos operacionais.

É bom lembrar que as estimativas em relação ao crescimento do setor de cloud já eram otimistas antes da pandemia. Ainda em 2019, a consultoria Gaertner previa crescimento de 55% do mercado em nuvem entre 2020 e 2022.

Outra projeção em relação ao serviço de atendimento na nuvem é de uma pesquisa Cloud-based contact center market, lançada pela Mordor Intelligence. Conforme o levantamento, esse mercado tende a crescer 23,11% por ano, em média, até o ano de 2025.

Ou seja, a computação em nuvem tem sido a aposta (ou, mesmo a saída) para muitas empresas que precisaram inovar para se manterem vivas e em crescimento no mercado. Trata-se de uma infraestrutura que já vinha crescendo e que se tornou item de primeira necessidade no campo dos negócios neste período pós-pandemia de Covid-19.

Para saber mais sobre Haroldo Jacobovicz:

--

--

--

Engenheiro Civil, Empresário e Investidor Brasileiro | Curitiba, Paraná | http://haroldojacobovicz.com.br/ | http://institutoharoldojacobovicz.com/

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Haroldo Jacobovicz

Haroldo Jacobovicz

Engenheiro Civil, Empresário e Investidor Brasileiro | Curitiba, Paraná | http://haroldojacobovicz.com.br/ | http://institutoharoldojacobovicz.com/

More from Medium

4G is the Most Common Cellular Connectivity for IoT | Soracom

An Overview of Agrivoltaics and Solar Grazing From Green Development LLC

Robotic Arc Welding with KUKA ArcTech software

Electronic Visit Verification